4 vereadores de Catende recebem salário da Prefeitura sem trabalhar

0 0
Spread the love
Read Time:2 Minute, 14 Second

Quatro vereadores da cidade de Catende, na Mata Sul de Pernambuco, estão na folha de pagamento da Prefeitura, mesmo recebendo também salários pela Câmara Municipal da cidade. A apuração feita com exclusividade pelo site Ricardo Antunes, mostra que os vereadores, Heleno Pedro (DEM), Djalma Loureiro (PTB), Cesar Barros (PSC) e Marcílio da Saúde (DEM), faturam, além dos R$ 15 mil reais que recebem pelo legislativo, salário do executivo sem trabalhar. Os valores variam entre R$ 5.752,89 e R$ 10.936,00 reais.

De acordo com as informações colhidas pela nossa reportagem, a condição para o acordo seria que os vereadores não exercessem a função para a qual foram eleitos, ou seja, fiscalizar o executivo municipal. “Eles (os vereadores) recebem salários altíssimos sem trabalhar na prefeitura de Catende. Pensaram que isso fosse passar batido, mas está tudo no portal da transparência”, denunciou uma das fontes que não quis se identificar por medo de represálias.

No Portal da Transparência da Câmara, os nomes citados na denúncia ainda constam como vereadores do Município, e é possível acompanhar a atuação dos edis no site da Câmara Municipal e nas suas próprias redes sociais:

 

 

 

 

Histórico

A fonte ouvida pela reportagem lembra ainda que “Na gestão anterior do prefeito houve um problema com esse vereador Marcílio e o secretário de saúde da época, envolvendo essa questão de dinheiro, que ele queria receber sem trabalhar. Os vereadores se juntaram e pressionaram o prefeito na época e demitiram o secretário de saúde”, contou o denunciante.

Em junho de 2016, o ex-prefeito, Otacílio Cordeiro (PSB), foi preso durante a Operação Tsunami da Polícia Civil, acusado de liderar uma organização criminosa suspeita de fraude, corrupção e lavagem de dinheiro. Além dele foram presas outras dez pessoas, incluindo seu filho, Ronaldo Cordeiro, secretário de finanças do município e a nora, Andreza Paes. Depois de quinze dias, o vice-prefeito, Josibias Cavalcanti (PSD), assumiu o cargo, depois de entrar na justiça para evitar que a câmara municipal prorrogasse a licença concedida ao prefeito que continuava preso.

O outro lado

Em resposta, o vereador Djalma Loureiro (PTB) disse que é funcionário efetivo do Município desde 1994. “Dou expediente diariamente no laboratório de análises clínicas. Pela legislação posso ter as duas funções”, rebateu o vereador.

Os outros vereadores citados na matéria não retornaram os nossos contatos. Tentamos contato por telefone e enviamos um e-mail para as ouvidorias da Prefeitura e da Câmara Municipal de Catende, mas até o fechamento desta matéria, também não obtivemos resposta.

O espaço segue aberto para manifestação no chamado “O Outro Lado” e assim que recebermos algum comunicado, esta matéria será atualizada.

Por Ricardo Antunes

 

 

 

 

 

Happy
Happy
0 %
Sad
Sad
0 %
Excited
Excited
0 %
Sleepy
Sleepy
0 %
Angry
Angry
0 %
Surprise
Surprise
0 %

Average Rating

5 Star
0%
4 Star
0%
3 Star
0%
2 Star
0%
1 Star
0%

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Posso ajudar?